07/01/2011

..Sol & Lua..





Eu sou o sol.
Tu a lua.
Neste mar de paixão que nos uni,
Quando o coração fala
Todo o resto se cala
Em submissão.
Quando o corpo pede
O desejo cede
Cheio de atenção.
Te quero! Sim. Comigo,
Vivendo esta paixão
Que eu nego,
Com resistência
Me entrego.
Te quero sim! Inteiro,
Sincero e verdadeiro,
Tremendo de emoção,
Beijando a minha boca,
Com teus beijos molhados,
Ao ponto de ficar louca,
Voando na tua direção.
E deixar correr este mar de paixão,
Onde nos da,
Tranquilidade, alegria e felicidade .
Desejo-te do fundo do meu coração.
MY LOVE

Beijo

p.s
BOM ANO DE 2011 A TODOS

5 comentários:

  1. Lindo demais...Tão cheio de sentimentos...
    Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  2. Que maravilha de poema!!!
    parabéns...
    beijos...

    ResponderEliminar
  3. -(''-.,(''-.,*♥*une enorme bise

    -(''-.,(''-.,*♥*Elle sera douce comme une brise
    -(''-.,(''-.,*♥*Elle sera donnée avec tendresse
    -(''-.,(''-.,*♥*Elle sera donnée avec gentillesse
    ...-(''-.,(''-.,*♥*Elle sera donnée par magie
    -(''-.,(''-.,*♥*Elle sera très audacieuse
    -(''-.,(''-.,*♥*Elle sera affectueuse
    -(''-.,(''-.,*♥*Elle sera chaleureuse
    -(''-.,(''-.,*♥*Elle sera une bise d'amitié
    __ (¯`:´¯)
    (¯ `•.\|/.•´¯)
    ░▄██▄██▄
    ░BISOU ██
    ░░▀███▀
    ░░░░▀

    ResponderEliminar
  4. Olá!
    Entro para dizer que gostei dessa suave sensualidade que perpassa poema e vídeo. E, claro, para desejar-lhe um óptimo 2011 cheio de sonhos realizados. Queria também deixar um pensamento talvez tolo:
    Acabámos de celebrar o Natal e... sabia que o Natal não existe? Curioso, não é? Eu explico:
    o Natal foi inventado pela Igreja para “cristianizar” as festas pagãs em honra dos deuses solares, Mitra e outros, que se celebravam, por todo o império romano, ao redor do solstício de Inverno, como início do renascimento para uma vida nova, a da Primavera. Teve o seu aparecimento no s. IV, na Igreja Ocidental (25 de Dezembro – calendário gregoriano) e no s. V na Oriental (7 de Janeiro – calendário Juliano). A narrativa do nascimento de Jesus de Mateus, ampliada por Lucas (nada sendo referido nem em Marcos nem em João), uma e outra são puras invenções sem qualquer credibilidade histórica nem qualquer verosimilhança (No inverno, os pastores não dormem ao relento...) Portanto, o Menino Jesus do catecismo não existiu. Muito menos o Deus Menino! E o mundo inteiro festeja algo de inexistente... Dá que pensar, não dá? (Ver mais no meu blog “Em nome da Ciência” cujo acesso é: http://ohomemperdeuosseusmitos.blogspot.com)
    Francisco Domingues

    ResponderEliminar

..O Amor verdadeiro é assim ama-se sem restrições.. Ficaràs para sempre em meu coração..



" Obrigada ,
A todos por comentarem
Uma leve brisa de AMOR ,
Para todos voces
Voltem sempre, Jinhoss "